free web hit counter

Série explora cidades Maias pela primeira vez, na Guatemala

A nova produção da National Geographic dá continuação ao documentário do ano passado, “Tesouros Perdidos dos Maias”. A minissérie de quatro episódios “Os Mistérios da Civilização Maia” explora as cidades recém-descobertas da antiga civilização na selva guatemalteca. Estreia quarta-feira, 1 de maio, às 21h.

Em fevereiro de 2018, o documentário “Tesouros Perdidos dos Maias” reescreveu a

história quando a National Geographic publicou a notícia sobre a nova grande pesquisa LiDAR realizada pela Fundação Pacunam na floresta guatemalteca. O estudo revelou a existência de antigas pirâmides, cidades inteiras, fazendas, rodovias e mais de 60 mil estruturas localizadas abaixo de uma espessa cobertura florestal desconhecidas até agora.

Essa iniciativa confirmou que a Civilização Maia foi muito maior do que se acreditava anteriormente, e reescreveu totalmente as crenças enraizadas sobre a civilização. A tecnologia LiDAR (do inglês Light Detection and Ranging) age como um raio X e permite que os arqueólogos vejam através das copas das árvores da floresta guatemalteca, criando um novo mapa de alta tecnologia. As descobertas estão refletidas nos novos mapas digitais e em aplicações de Realidade Aumentada que traduzem os dados aéreos em um ponto de vista do solo. O cenário foi desenhado sob medida para o documentário e permite a visão da paisagem abaixo da folhagem sem necessidade de cortar uma árvore sequer.

A Iniciativa LiDAR Pacunam volta à selva junto ao explorador da National Geographic Albert Lin e uma equipe de arqueólogos da Guatemala, Estados Unidos, e de outras partes do mundo com o novo mapa de alta tecnologia na mão para entrar em partes pouco conhecidas da selva e explorar pela primeira vez os sites encontrados usando esta nova tecnologia

As descobertas incluíram:

• A exploração de cidades desconhecidas até esse momento, uma misteriosa linha de pirâmides recentemente descobertas, uma grande cidade fortificada que está reescrevendo a história sobre o modo que os maias enfrentavam a guerra.

• O esqueleto de uma rainha maia e a câmara funerária de um importante rei maia totalmente decorada com vasos cerimoniais e o crânio cortado de um menino sacrificado.

• Gravações maias em frisos monumentais, em estrelas (monumentos de pedras gravadas) e a recomposição de um grande quebra-cabeça quebrado que revela segredos sobre as crenças maias.

• Um grande altar de pedra relacionado aos poderosos Reis da Serpente, um vaso primorosamente pintado (o primeiro do tipo a ser desenterrado no século passado) e um grande número de achados, desde estatuetas a cerâmica.

As equipes de filmagem estiveram no campo por meses, concentrando-se em 12 importantes sítios arqueológicos no norte da Guatemala, para seguir os principais arqueólogos, incluindo os exploradores da National Geographic, que entravam em áreas praticamente desconhecidas da floresta para explorar pela primeira vez os lugares recentemente descobertos.

 

Fonte: Vcfaz.tv

 

Close